Arquivo do autor:Laís Leiros

Diana Instant Back+

Céu para os ansiosos, o Instant Back promete revelar as fotos instantaneamente, e cumpre! O acessório (colocado na parte de trás da câmera – daí vem o back) carregado com o Fujifilm Instax Mini transforma sua lomo em uma Polaroid compatível com todos os efeitos que só a Diana sabe criar. Polaroid Fisheye, Colorplash e o que mais se passar pela sua cabeça vira realidade, e o melhor: bem rápido!


Instruções e especificações (em inglês), aqui.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em dicionário lomo

Fã de lomografia?

Quem quiser competir pelo troféu de mais apaixonado por lomo já sabe o que fazer…

Direto pra agulha!

A foto é do lomolouco aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Loksworld, quem usa

Lomo da semana: POP9

Vamos falar mais sobre a família multilentes! A Pop 9 é câmera que produz mais imagens em uma só impressão. Como o nome diz, são NOVE mini fotos!

Diferente da Actionsamper e da Supersampler, a Pop 9 não captura movimento, o que, na verdade, não exclui a possibilidade das fotos sairem um pouco diferentes, levando em consideração que cada lente fica posicionada em um lugar. São alterações super sutis, mas vale avisar.

A câmera vem com um protetor de lente quadrado, super fofo e o melhor de tudo: prepare suas pilhas porque o flash é embutido, e o filme é o bom e velho 35mm.

Deixe um comentário

Arquivado em dicionário lomo

lomo+água?

Além de esponja, sabonete, shampoo, condicionador, o que mais você leva para o banho? Sua lomo? Não? Nem eu, mas tem uma galera que não hesita em usar suas câmeras de plástico em condições extremas!

Mais fotos molhadas aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em lomonews

Lomo da semana: Lomolitos

Talvez a mais básica das lomos, a lomolitos vem com um filtro de cor removível integrado ao flash disponível nas cores azul, amarelo, verde e vermelho (cada câmera com uma cor de flash). E o mais legal de tudo é o preço: R$ 33,60! E justamente quando você pensa o que fez tanto tempo na vida sem a lomolitos é que vem um pouquinho de realidade: A câmera é descartável! Mas vai, isso não tira a graça de ter uma espécie de Colorsplash rústica nas mãos, tira?


Vale a pena conferir o microsite da lomolitos pra entender um pouquinho mais!

2 Comentários

Arquivado em dicionário lomo

Desvendando: Diana Mini

Faz algum tempo que ando ensaiando falar sobre a lomo que ganhei de aniversário. Como o título já esclarece, é uma Diana Mini muito fofa pela qual me apaixonei antes mesmo de tirar da caixa.Nesse post aqui, a gente contou que a câmera tem mil e uma facetas, o que acaba me deixando confusa na hora de decidir como fotografar. Mas uma confusão boa, eu recomendo 100% a Diana Mini, até porque ela não é tão básica quanto a Actionsampler, por exemplo. Te faz pensar um pouco também na hora de regular o foco, a abertura do diafragma,o que acaba resgatando um pouco daquelas teorias das aulas de fotografia.

Mostrando um pouco de como ela chegou nas minhas mãos:

A caixinha fofíssima da Diana! (“Inha” mesmo! Situando, a câmera é do tamanho da palma da minha mão, e eu sou bem pequena…)

Esse é o livro de instruções. Tudo super bem explicado e numerado, mas é em inglês. Na verdade é sempre por ter um dicionário ao lado quando o assunto é lomo!

Finalizando, um livro super legal com várias fotos tiradas com a Diana Mini, pra inspirar sempre! Além disso, também tem dicas diferentes de como se divertir com a câmera e uma espécie de FAQ bem basiquinho. O formato do livro é uma arte a parte que imita a faceta da Diana: metade quadrado e metade half-frame.

A câmera é fabricada na China e distribuida pela Lomography. Acho os livros uma super ideia, levando em consideração a certa dificuldade em encontrar informações sobre lomo, mesmo na internet. A Diana Mini no Lomography Shop sai por R$140,00 + frete e com certeza vale o preço!

PS: Todas as fotos aqui do post aumentam, é só clicar!

Deixe um comentário

Arquivado em dicionário lomo, Loksworld, quem usa

O misterioso processo cruzado!

Nesse post aqui falei sobre um tipo de revelação chamada “processo cruzado” e vou explicar um pouco mais sobre essa prática!

Esse efeito é resultado da adição de diferentes agentes químicos na revelação do filme. O processo proporciona ás fotos diferentes texturas e intensidade de cor e contraste, o que não é necessariamente um padrão, tendo em vista que os resultados dependem de vários fatores, como a marca do filme utilizado, a quantidade de luz exposta no filme e etc.




Cada uma dessas fotos pertence a tipo um filme diferente, as cores se diferenciem. Todas fotografadas por esse membro do site Lomography!

E para os fãs da tecnologia, o processo cruzado pode ser facilmente reproduzido na maioria dos programas de edição de imagem através do controle de contraste, brilho, saturação, matiz e curvas. O Adobe Photoshop e o GIMP prometem dar conta do recado.

2 Comentários

Arquivado em lomonews