LOMO. Uma marca de armas russa?

A lomografia ainda é um mistério pra muita gente, sua origem então, nem se fale! Por isso, o LOMOLOKS preparou um resumo pra você que quer saber mais desse estilo que está marcando sua presença por aí…

Tudo começou na Rússia em 1982, quando Igor Petrowitsch Kornitzky (como se pronuncia isso?!), braço direito do ministro da Defesa da extinta URSS, analisou a câmera de Panfilowitsch Panfiloff (como se pronuncia isso ?!²), diretor da LOMO, até então uma fábrica de armas russas e produtos ópticos, e viu que, dentre outras características, a câmera era extremamente sensível à luz. Os dois pediram à  fábrica LOMO PLC em São Petesburgo, até então Leningrado, para que fizessem uma versão russa mais barata e melhorada da Cosina CX-1 (câmera japonesa) – e nascia assim primeira versão da LOMO LC-A!

Uma curiosidade sobre ela é que sua linha de montagem era constituída apenas de mulheres e a câmera fazia parte de um plano: todo cidadão soviético possuiria uma LC-A em casa e assim registraria cenas de seu cotidiano, ajudando a divulgar o estilo de vida soviético para o mundo, ou seja, a LC-A partiu de uma estratégia militar em plena Guerra Fria contra os EUA.

A câmera foi muito popular por um tempo, mas acabou sendo esquecida, restando apenas alguns exemplares em lojas de antiguidades.

Tá, mas você deve estar se perguntando: “E como essa câmera foi parar em diversos lugares do mundo?”. Isso aconteceu quando dois estudantes austríacos de férias em Praga, nos anos 90, se deram conta que precisavam de uma câmera fotográfica e ao avistaram exatamente numa dessas lojas de antiguidades uma câmera muito barata, a LC-A,  adquiriram-na.  Empolgados com a viagem, os estudantes dispararam cliques sem prestar muita atenção no enquadramento ou em outras questões. Eles teriam ficado fascinados ao revelarem as fotos e verem os efeitos saturados, por vezes desfocados e sempre, surpreendentes da câmera.

De volta a Viena, Mathias e Wolfgang, os estudantes descobridores da câmera esquecida, ainda seduzidos pelas imagens da LC-A, decidiram fundar a Lomographic Society International (LSI) e resolveram produzir na China suas próprias câmeras, igualmente compactas e baratas, mas agora inteiramente de plástico. São elas que os lomógrafos compram hoje a partir de 40 dólares (os felizes proprietários de uma Lomo original não se separam da relíquia por menos de 450 dólares).

Nascia assim a lomografia!

Gostou do resumo? Então deixe seu comentário. Ficamos felizes em ver sua participação!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em lomonews

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s